Festa Saravá – comentários sobre essa noite especial

Festa Saravá - Gomeia Galpão Criativo
A Irmandade Umbandista Luz de Aruanda na abertura da noite

Gente, o que foi a noite de sábado? Difícil expressar em palavras sem se lambuzar nos adjetivos. A magia rolou bonita sobre todos os presentes. Muitos abraços e sorrisos de esperança. Pra quem foi, temos certeza que o sentimento de luta pela cultura da Baixada amanheceu renovado.
Mas nada seria possível sem os nossos parceiros que chegaram juntão, de corpo e alma, em nossa noite de reabertura. É preciso agradecer profundamente aos artistas, expositores e parceiros que contribuíram para a festa acontecer.
Começando com Grupo Unificar de Capoeira Angola – GUCA, grupo que é residente do Gomeia há dois anos e que iniciou a noite com uma linda roda de capoeira puxada pelos anfitriões Mestre Peixe Caxias e Contra-Mestre Grafite. E de quebra, comandaram o bar a noite inteirinha.
Logo depois a DJ Aline Brandão colocou geral para rebolar com seu set até o chão 🙂 Recebeu muitas palmas do povo presente.
A Irmandade Umbandista Luz de Aruanda fez uma abertura emocionante e pediu proteção para o espaço, a mais nova casa da diversidade e da cultura da região. No telão, as belas imagens de Joãozinho da Gomeia produzidas pelo VJ Rodrigo Dutra também abençoaram a noite.
Mas estava só começando. O Sarau Dazamiga subiu no Palco Estamira com muito axé preto e feminista, instigando geral com poesia e humor. Átila Bee, teve uma breve e linda participação especial na interpretação de pequenos trechos de sua peça Joãozinho da Goméia – De filho do tempo a Rei do Candomblé (que, aliás, entra em cartaz no Galpão de sexta a domingo, a partir do dia 21 de junho).
O músico João Azevedo emocionou a galera ao dizer que sua escola foi o Cineclube Mate Com Angu, e que foi a partir dali que decidiu ser artista, cair na estrada como músico e correr atrás de sua graduação em Cinema na UFF ❤ Seu show, junto com o músico Igor Santos, botou geral pra dançar agarradinho, um momento delicinha da noite.
“Ah, meu coração latino americano…” A Banda Virótica arrepiou com o seu som climático sob a bela luz de Jon Thomaz. E o DJ Rodrigo Cavalcanti, parceiro de longa data, fechou a noite com suingue e elegância.
A nossa Feira Saravá! foi tendência com Marcia Zatorre e Sérgio Olens imprimindo sensibilidade e muito axé na leitura de cartas e mãos, e o artesanato, a moda e as artes plásticas super representados pelos expositores Zanzibar Galeria, Pão Pão Bolo Bolo, Cadernos Bons Ventos, Ana Maria Silva Kariri, Lu Brasill Atelier, Maró Oliveira, Barracão e Filhas de Hecatee.
Não podemos deixar de agradecer imensamente à super produtora Tatch Pereira, que fortaleceu demais, brilho e manga arregaçada 🙂 Agradecer na colab das fotos do super Márcio Leandro e da parça Michelle Barros; o sangue bom do Manelzinho, paisagista, boêmio, pai do Igor, nosso amor eterno que assinou a cenografia com tantas plantas que nos foram cedidas pelo Horto Municipal. Valeu Manoel e secretaria Municipal do Meio Ambiente de Duque de Caxias!
Agradecemos ao mago da luz Jon Thomaz, ao nosso querido Lucas Bileski, à Silmara Bernardo Leandro, ao João Pedro Bernardo Leandro, ao Vicente Portella, ao Diego Bion, ao Alexandre Marques , ao Antonio Augusto Braz e aos parceiros do Instituto Histórico/cmdc de Caxias e da APPH-Clio Associação de Professores Pesquisadores de História da Baixada Fluminense.
Por fim agradecemos à Uniperiferias | IMJA – Instituto Maria e João Aleixo, por chegar nessa nova fase do Galpão e produzir encantamento junto.
Então é isso. O Gomeia Galpão Criativo taí, de portas abertas, para a produção de pensamento criativo e diversidade, um ponto pulsante pra Arte e Cultura na região, um porto pra juntar quem têm brilho no olhar. Vamos fazer acontecer?
Foto: Michelle Barros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.