O Gomeia Galpão Criativo fica localizado na Baixada Fluminense e reúne grupos de cultura digital, audiovisual, arquitetura e produção cultural em um coworking em rede.

O endereço é Rua Dr. Lauro Neiva, 32, centro de Duque de Caxias, próximo ao Hospital Infantil.

Para acompanhar as atividades do Gomeia, vale dar um pulo em nossa página do Facebook: https://www.facebook.com/gomeia

O Gomeia Galpão Criativo surgiu da necessidade de coletivos culturais e empreendimentos criativos da Baixada Fluminense se reunirem sob uma mesma laje para potencializarem projetos e ações, compartilharem recursos e clientes, co-criarem iniciativas e gerirem, juntos, um galpão e todas as suas atividades.

A ideia vai além de um coworking tradicional: ao agregar num só espaço empreendimentos de impacto sócio criativo, que pensam e agem por um território com mais potência realizadora e colaborativa, contribui para a ressignificação da região a partir de processos coletivos que inspiram modelos de negócios forjados na economia da abundância, através do trabalho imaterial e simbólico, característicos da era da informação e do conhecimento.

Assim, os empreendimentos que hoje se reúnem para o primeiro time que irá ocupar o galpão, são fortemente marcados pela produção de tecnologia, cultura, arte, comunicação, arquitetura, pesquisa, e já atuam em rede há décadas, quando os integrantes participavam de coletivos e de ações conjuntas para produzirem cultura pela Baixada Fluminense.

Veja os empreendimentos aqui.

Os impactos culturais gerados a partir das redes do Gomeia podem também ser entendidos como vetores capazes de estimular novos espaços compartilhados pela Baixada Fluminense, assim como é um estímulo à produção cultural, pois o Gomeia também vai abrigar pequenas produções artísticas e culturais, num teatro de bolso ao mesmo tempo que espaço de convivência, para fruição estética e formação, entre outros, abertos, claro, para o público em geral.

O Gomeia Galpão Criativo é uma marca criada para que esse grupo (e outros empreendimentos que irão ser selecionados) ocupasse um espaço que não estava disponível por falta de reformas estruturais: o galpão não tinha telhado, precisava de reformas mínimas em hidráulica e elétrica, estruturação básica de banheiros e cozinha. Dessa forma, esses primeiros empreendimentos lançaram em setembro de 2015 uma campanha de financiamento coletivo através da plataforma Benfeitoria, na qual o projeto ganhou força, visibilidade e apoio de mais de 250 colaboradores que acreditaram na proposta e fizeram batermos a meta estipulada em 29 mil! Em dezembro de 2015 as obras e reformas tiveram seu início, a Popular Arquitetura desenhou o projeto inicial de ocupação junto aos empreendimentos e a outros coletivos de arquitetura parceiros, onde pensamos o espaço a muitas mãos, com o conforto mínimo e a instalação de nossos empreendimentos e recursos sem ferirmos o meio ambiente e a comunidade ao redor.